Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

10 OUT
17h46

Câmara realiza sessão especial para debater valor da vida e da família


A Câmara Municipal de João Pessoa realizou, na tarde desta terça-feira, uma sessão especial alusiva à ‘Semana Nacional da Vida’ e ao ‘Dia do Nascituro’, celebrados no período de 1 a 8 de outubro. Na ocasião, foi realizado um debate sobre o valor da vida e da família. O evento foi proposto pela vereadora Helena Holanda (PP) e secretariado pelo vereador Carlão (PSDC).

A vereadora Helena Holanda lembrou da tragédia na cidade mineira de Janaúba - quando o segurança de uma creche ateou fogo em crianças e deixou mortos e feridos. “Tantas famílias perderam seus filhos, seus sonhos e anseios para o futuro por um ato de uma pessoa doente. É uma dor que pode ser tartada mas nunca superada”, falou. A vereadora ainda disse que o papel do vereador é melhorar o cotidiano dos cidadãos com ações e proposituras que garantam a qualidade de vida da população. “Resgatemos os valores, a força da Igreja e a fé em Deus”, ensejou.

O vereador Carlão falou de seu encontro com Deus na Igreja Católica onde descobriu o sentido da vida. “Deus continua nos ajudando a valorizar a vida de todos”, falou.

O assessor eclesiástico do Setor Família da Arquidiocese da Paraíba, Padre Carlos Maurício, revelou que acha estranho se falar em defender a vida, já que deveria ser algo inerente ao ser humano. “Não podemos discutir o valor da vida porque fomos criados a imagem e semelhança de Deus. Não há justificativa para se tirar a vida de alguém”, disse.

O gestor da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania de João Pessoa (Semusb), Geraldo Amorim, parabenizou a Casa por debater tema tão importante para sociedade. “Existe uma violência sistêmica que mata diversas crianças por falta de alimento e de assistência à saúde. São questões para refletir”, comentou.

O padre Luiz de Souza e Silva Júnior defendeu a família alegando que existe um movimento mundial que pretende destruir o núcleo familiar. “A vida e a família nunca estiveram tão ameaçadas. Existe um movimento que vê na família uma ameaça ao mundo que desejam: uma sociedade livre e sem opressão. É uma luta árdua e constante”, arguiu.

Também prestigiaram a discussão o vereador Marcos Henriques (PT), autoridades ligadas ao tema e representantes de instituições religiosas, entre elas, Pastoral da Família e o Movimento Focolares, grupo laico de inspiração cristã e católica. Todos que usaram a tribuna exaltaram o poder da fé, da espiritualidade e defenderam a vida em qualquer fase.

 

Postado às 17h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".