Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

12 OUT
10h01

Câmara da Capital recebe visita institucional do novo procurador-chefe do MPF na Paraíba


Câmara da Capital recebe visita institucional do novo procurador-chefe do MPF na Paraíba
A Câmara Municipal de João Pessoa recebeu na tarde de ontem a visita institucional do novo procurador-chefe da República no estado da Paraíba (Ministério Público Federal – MPF),  Marcos Alexandre Bezerra Wanderley de Queiroga. O procurador foi recebido pelo presidente da Casa, vereador Marcos Vinícius.
A visita de cortesia também foi acompanhada pelos vereadores Dinho (PMN) – 2º-secretário da Mesa Diretora da CMJP, Lucas de Brito (PSL/Livres) – 1º-vice-presidente –, Milanez Neto (PTB) e Marcos Henriques (PT), além do secretário estadual do MPF, João Monteiro Neto.
“Nesta visita de cortesia, a Câmara estabelece ainda mais o diálogo com outras instituições da importância do Min istério Público Federal”, destaca o presidente Marcos Vinícius, que colocou a grade de programação da TV Câmara JP à disposição do MPF paraibano para uma futura parceria. “Assim como divulgamos um informativo do Ministério Público da Paraíba (MPPB), a Câmara se coloca à disposição do MPF”.
Marcos Queiroga foi empossado no cargo de procurador-chefe no último dia 2 de outubro, pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, em Brasília. Natural de Cáceres, no Mato Grosso, o novo chefe do MPF na Paraíba é de família paraibana e radicado no estado desde criança. Graduou-se em Direito pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em 2003 e atuou como promotor de Justiça na Paraíba de 2003 a 2006.
Em 2006, ele ingressou no Ministério Público Federal, sendo lotado na Procuradoria da República no Município de Caruaru, em Pernambuco, até 2008. Entre 2009 e 2013 atuou em Campina Grande. Antes de tomar posse no novo cargo, foi procurador-chefe substituto do MPF da Paraíba e procurador regional eleitoral.
 
Jorge Rezende
 

Postado às 10h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".