Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

07 DEZ
18h57

Equipe da TV Câmara JP participa de oficina com estudantes do Bairro do Rangel


Fazendo parte das atividades paralelas da 12ª edição do ‘Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro’, encerrada nesta quarta-feira (6) em João Pessoa, profissionais da equipe da TV Câmara JP participaram na manhã e na tarde desta quinta-feira (7) de uma oficina com estudantes (entre 10 e 14 anos de idade) do Centro de Referência da Juventude Reuben Ramalho, localizado no Bairro do Rangel, na capital paraibana. O professor universitário Lúcio Vilar, um dos criadores do Fest Aruanda, também acompanhou a oficina.
 
“Foi um trabalho de interação com os alunos, falando sobre a importância de uma tevê pública para a cidade de João Pessoa”, explica a jornalista Mafalda Moura, editora de Jornalismo da TV Câmara. “Na oportunidade também apresentamos aos estudantes a programação da TV Câmara; explicamos como produzimos os programas; e sempre ressaltando os objetos de uma tevê pública, institucional”, completa Mafalda.
 
Pela manhã, participaram da oficina o diretor de Imagem da TV Câmara Lúcio César Fernandes, acompanhado do cinegrafista Alexandre Nogueira. À tarde, as atividades continuaram com Mafalda Moura, Ígor Ayres (operador de Áudio), Rosângela Marques (apresentadora dos jornais da TV Câmara), Suely Gonçalves (repórter) e Wanhilton Pessoa (produtor).
 
Na última sexta-feira (1º), vereadores, ex-parlamentares, servidores da CMJP, autoridades e convidados prestigiaram o lançamento do documentário ‘Câmara: 70 Anos de História’, durante a 12ª edição do ‘Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro’. O evento, que também marcou a homenagem que o Legislativo prestou ao professor Lúcio Villar, idealizador do ‘Fest-Aruanda’, ocorreu na Sala 6 do Cinépolis Manaíra (Manaíra Shopping).
 
Antes da exibição do documentário, com cerca de uma hora e meia de duração, uma solenidade marcou a entrega da Medalha Cidade de João Pessoa e o Troféu Câmara 70 Anos ao professor  Lúcio Villar. Recentemente, a CMJP aprovou por unanimidade o ‘Troféu Sétima Arte’, que irá premiar os melhores filmes em curta, média e longa-metragem produzidos em João Pessoa e inscritos no festival. Essa premiação começa a valer em 2018.
 
 
Jorge Rezende
 

Postado às 18h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".