Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

10 JAN
17h22

Câmara Municipal de Bayeux aprova votos de repúdio a sargento PM e a deputado federal


Câmara Municipal de Bayeux aprova votos de repúdio a sargento PM e a deputado federal

A Câmara Municipal de Bayeux aprovou, à unanimidade e por maioria, respectivamente, votos de repúdio ao sargento PM Barlavento, segurança do prefeito Luiz Antônio e o deputado federal André Amaral (PMDB-PB), propostos pelos vereadores Nôquinha (presidente) e Betinho da RS.

O requerimento em relação ao sargento Barlavento foi fundamentado nas ofensas verbais desferidas através das redes sociais contra os parlamentares, sobretudo Adriano do Táxi e França, chamados por ele nas redes sociais de “cagões” e corruptos.

Agressão física

Já o voto de repúdio proposto contra o deputado federal André Amaral decorreu da covarde agressão física por ele praticada no Plenário da Casa “Severaque Dionísio”, quando, ao ser ouvido pela Comissão Processante que apura pedido de cassação do prefeito Luiz Antônio, esmurrou no rosto o vereador Betinho da RS, integrante da Comissão.

Ao se revezarem na tribuna, os parlamentares lembraram do juramento feito na posse de defender o Poder Legislativo, reconheceram que ao assim agirem, Barlavento e André Amaral, de forma inadmissível, desrespeitaram e ofenderam os parlamentares e seus familiares.

Segundo entendeu a maioria dos vereadores, o cunho pedagógico das iniciativas se faz necessário, mesmo diante da retratação do deputado federal, que não apaga o violento gesto por ele praticado.

Outras providências

“Em nenhum momento eu desrespeitei ou ofendi esse cidadão, que em sua retratação, sequer me pediu desculpas”, reiterou o vereador Betinho da RS, confirmando que está tomando as providências judiciais cabíveis e também junto ao Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

“Ontem fui eu, amanhã pode ser qualquer um de nós a ser covardemente agredido por outras autoridades municipais, estaduais ou federais. André Amaral não é digno de ser representante da nossa cidade”, concluiu.

 

 

 
 
 
 

 

Postado às 17h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".