Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

05 JUL
20h26

DPPB implanta projeto antidrogas nas escolas públicas de Pocinhos


DPPB implanta projeto antidrogas nas escolas públicas de Pocinhos
Uma iniciativa da Defensoria Pública da Paraíba tem envolvido a instituição, a comunidade escolar e o Ministério Público da Paraíba numa corrente contra as drogas na cidade de Pocinhos. O projeto "Trilhando um novo caminho", desenvolvido pela defensora pública Monaliza Fernandes Montenegro, teve início em junho deste ano e se propõe a debater, nas escolas, causas, consequências e alternativas ao consumo de drogas, que vem acontecendo cada vez mais cedo entre os jovens da cidade. 
 
Procurada pelo secretário de Educação do município, diretores de escola e pais de alunos preocupados com o consumo precoce de drogas, Monaliza conta que se inspirou numa política de sucesso implementada na Islândia para desenvolver o projeto piloto em execução na Escola Estadual Antônio Galdino e que deverá se estender para outras escolas da cidade. 
 
“O projeto começa com um ciclo de palestras de conscientização sobre causas, consequências e alternativas ao consumo de drogas. Nessa fase, a Defensoria conta com a participação de outros atores da sociedade civil, como o Ministério Público e profissionais da área da Saúde especialistas no assunto”, explicou Monaliza. 
 
Além das palestras, o projeto também se propõe a colaborar com a criação de um Comitê de Políticas sobre as Drogas, fazendo cumprir a Lei Estadual nº 10.694/2016, que prevê a criação do Conselho Escolar de Políticas sobre Drogas em todos os estabelecimentos de ensino do Estado da Paraíba. 
 
E, ainda, como um terceiro eixo de trabalho, o projeto “Trilhando um novo caminho” vai atuar na implementação de um outro projeto, desenvolvido pela defensora pública Aline Sales, denominado "Aluno-Estudante", que traz uma série de medidas a serem implementadas nas escolas para ofertar oportunidades aos alunos de integração em atividades extracurriculares, além de envolvê-los mais ativamente da vida escolar.
 
“Nós estamos muito confiantes no sucesso desse projeto e acreditamos que ele trará alternativas ao consumo das drogas lícitas e ilícitas para crianças e adolescentes da cidade de Pocinhos. A problematização na sociedade sobre as razões que levam ao consumo precoce de drogas é essencial, uma vez que a ‘guerra contra as drogas’ e a política do proibicionismo já fracassou e tem sido um verdadeiro motivo para o genocídio de jovens negros e da periferia. Nós precisamos é ocupar os jovens com projetos sociais, culturais e atividades esportivas”, defendeu Monaliza.

Postado às 20h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".