Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

08 JUL
11h42

Pedro se posiciona contra Projeto que proíbe venda de alimentos orgânicos em supermercados


Pedro se posiciona contra Projeto que proíbe venda de alimentos orgânicos em supermercados
O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) usou a tribuna da Câmara dos Deputados Federais, em Brasília, na tarde desta terça-feira (03), para repudiar o Projeto de Lei nº 4576/16, que proíbe a venda de alimentos orgânicos em supermercados. “O que impressiona é que já há uma dificuldade enorme de produzir os alimentos orgânicos e o agricultor familiar, o pequeno produtor, que faz um cultivo sem agrotóxico e que merecia ter todo estímulo do Estado Brasileiro, de repente, se depara com mais uma barreira”, disse.
 
 
O parlamentar apresentou também um requerimento de revisão de despacho (nº 8992/18) para o PL 4576/16, pedindo que o projeto passe por outras duas comissões na Casa (Desenvolvimento Econômico e Defesa do Consumidor). O objetivo é dar novas oportunidades de debate e de alteração do texto proposto. 
 
 
Pedro disse que este é um projeto que, além de dificultar e distanciar o alimento saudável, mostra a falta de preocupação e responsabilidade em cuidar do planeta. “Ao invés de desestimular, como acontece com esse projeto, é preciso criar estímulos, estender a mão ao pequeno agricultor, que aqui ficou prejudicado. Chamo a atenção de todos para medir bem as consequências de um Projeto de Lei como esse que pode vir à aprovação e dificultar um ambiente que precisa de estímulo”, conclui. 
 
O deputado federal ainda alertou para questões de fraudes no setor. “Se a gente precisa proibir a fraude, tudo bem vamos coibir e fazer a fiscalização necessária, agora a gente não pode punir quem trabalha de maneira honesta e decente porque existem alguns que usam esse espaço para cometer desvios”, afirmou. 
 
 
Na CCJ – O parlamentar também levou o assunto para discussão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal e alertou para a gravidade do problema. “Nós não temos feito nossa parte nesse espaço, de preocupação com meio ambiente, de estímulo às boas práticas e não é concebível que em um momento de dificuldade econômica e barreiras para produção do alimento, sob o argumento de que há pessoas que burlam essa produção, nós precisamos estrangular para punir e impedir desvios, prejudicando o bom produtor que precisa desse espaço de produção e venda”, destacou. 
 
Orgânicos – Os alimentos orgânicos são produzidos de forma sustentável, respeitando o meio ambiente, sem a utilização de fertilizantes químicos e agrotóxicos. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a área destinada à produção orgânica no Brasil ultrapassou os 750 mil hectares em 2016, um crescimento de 15% em relação a 2015.
 
Em apenas três anos, o número de unidades de produção orgânica saltou de 6.700 para 15.700 – ou seja, entre 2013 e 2016 foi registrado mais que o dobro de crescimento deste tipo de plantio no Brasil. Em 2016, o mercado de orgânicos faturou mais de R$ 3 bilhões no mercado interno, além de R$ 145 milhões em exportações. Estima-se hoje que o Brasil seja o maior produtor de arroz orgânico da América Latina.

Postado às 11h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".