Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

09 AGO
21h22

Cássio quer pedido de patente mais ágil junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial


Cássio quer pedido de patente mais ágil junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial
É de autoria do senador Cássio Cunha Lima o Projeto de Lei do Senado (PLS) 173/2017), que torna mais ágil e eficiente o processo de exame de pedido de patente pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial – INPI. O objetivo é a melhoria do arcabouço legal de proteção da propriedade intelectual.
 
Brasil está na lanterna - Cássio afirma que o tempo médio para aprovação de uma patente no Brasil é de 11 anos, o que coloca o país no penúltimo lugar do “ranking”, na frente apenas da Polônia.
 
- Embora esse não seja um problema exclusivo do Brasil, os dados evidenciam que o INPI é uma das autoridades de registro de patentes com maior dificuldade para analisar, em um espaço de tempo razoável,  os novos pedidos de patentes” – justifica o senador.
 
 Fuga de investimentos - “A enorme demora na análise de pedidos desses pedidos no Brasil gera, obviamente, diferentes e péssimas consequências, como o aumento da insegurança jurídica e a fuga de investimentos” -  diz Cássio.
 
Pelo PLS 172/2017, haverá redução dos prazos processuais estabelecidos na Lei no 9.279, de 1996. Assim, o prazo de sigilo do pedido de patente passará de dezoito para doze meses; o prazo para requerimento do pedido de patente passará de trinta e seis para dezoito meses; e assim por diante.
 
A matéria está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, onde será analisada em decisão terminativa.
 

Postado às 21h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".