Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

11 SET
16h50

Candidato ao Senado, Nelson Júnior compromete-se a incorporar ao mandato causas dos Oficiais de Justiça


Candidato ao Senado, Nelson Júnior compromete-se a incorporar ao mandato causas dos Oficiais de Justiça

O candidato ao Senado, professor Nelson Júnior (PSOL) foi recebido na manhã desta quinta-feira pela diretoria do Sindojus-PB na sede da entidade, em João Pessoa, ocasião em que foi-lhe entregue uma pauta de reivindicações de interesse da categoria, a ser incluída como um dos seus compromissos de mandato, caso seja eleito.

Nelson Júnior mostrou-se positivamente surpreso não apenas com a funcional sede própria do Sindicato, como com a estrutura de trabalho disponibilizada através de modernos equipamentos de informática também em salas instaladas em Fóruns do Estado e benefícios decorrentes de diversos convênios firmados com instituições de educação, saúde e lazer.

 “Através desse encontro discutimos várias frentes para uma melhor compreensão de como é o trabalho dos Oficiais de Justiça, para que, em nosso futuro mandato como senador, possamos contribuir para que eles desenvolvam suas atividades profissionais com melhores condições e maior segurança.

Apesar de mostrar-se restritivo ao porte de arma, ele defendeu o porte de arma para os Oficiais de Justiça, dispondo-se a aprofundar o debate em seu Partido”, afirmou.

Comprometimento com representatividade

Para o diretor-presidente Benedito Fonsêca, essa série de encontros com candidatos a mandatos eletivos nos Poderes Executivo e Legislativo, nas esferas estadual e federal, demonstra o comprometimento do Sindicato em ampliar e fortalecer a representatividade dos Oficiais de Justiça, na luta por causas como aposentadoria especial, Lei Orgânica, isenção de IPI na compra de veículos e inclusão da categoria na composição do CNJ.

Nelson Júnior esteve acompanhado do candidato a deputado federal pelo PSOL, Sílvio Roberto Calaço. O encontro contou ainda com as presenças dos diretores presidente, vice-presidente, jurídico, secretário e financeiro, Benedito Fonsêca, Joselito Bandeira, Alfredo Miranda, Edvan Gomes e Djemerson Galdino.

Postado às 16h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".