Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

26 ABR
20h23

Maioria dos professores da UFCG rejeita nova greve


Maioria dos professores da UFCG rejeita nova greve

Os professores da UFCG decidiram, em assembleia geral, retirar o indicativo de greve sem data que a categoria tinha aprovado e intensificar a mobilização da categoria dentro da campanha salarial 2014. Foram 31 votos a favor da retirada do indicativo e 28 contra. Uma nova assembleia no início de maio, quando da retomada das aulas, reavaliará a questão.

A deliberação da assembleia de hoje foi o resultado de um intenso debate entre em torno da manutenção ou do indicativo de greve sem data, que foi aprovado numa assembleia anterior. Muito professores defenderam que sem aumentar a mobilização da categoria e a pressão o governo federal não abrirá nenhum canal de real negociação com a categoria e os demais servidores públicos federais.

Vários professores argumentaram que é fundamental aprofundar e ampliar a mobilização da categoria para construir uma greve, enquanto outros apontaram a realização da Copa do Mundo e das eleições como fatos que dificultam a mobilização e a conquistas de vitórias pelo movimento sindical este ano no país. O debate foi intenso e refletiu a boa participação na assembleia, com 86 professores assinando a lista de presença.

 

Durante a votação a mesa coordenadora dos trabalhos encaminhou duas propostas. Uma pela manutenção do indicativo de greve sem data e outra da sua retirada. 31 docentes votaram a favor da retirada e 28 pela manutenção

Seguindo uma deliberação da assembleia uma Comissão de Mobilização foi formada, já contando com a participação dos professores Ângela Metri, Soraia Carvalho, Gonzalo Rojas, Manasses Agra, Elisangela Porto, Roberto Siqueira, Josevaldo Cunha, Antonio Lisboa, Antonio Bezerra e Xisto Medeiros, estando aberta a participação de outros docentes interessados. A primeira reunião da comissão acontecerá na próxima segunda-feira, dia 28/04, às 9h, no Auditório da ADUFCG.

Outra deliberação da assembleia foi assegurar a participação de uma delegação de até 10 professores na caravana a Brasília, no próximo dia 6 de maio e que terá a participação das entidades de servidores, docentes e estudantes da área da educação federal e na Marcha a Brasília dos servidores públicos federais, no dia 07 de maio.

Com ADUFCG

 

 

 

Postado às 20h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".