Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

22 MAR
16h09

Em plenária, CRA-PB julga processos e projeta realização de concurso para fiscal


Em plenária, CRA-PB julga processos e projeta realização de concurso para fiscal

O Conselho Regional de Administração da Paraíba realizou quinta-feira suas terceiras sessões extraordinária e ordinária plenárias do ano, ocasião em que foram tratados importantes assuntos, dentre eles, a realização, em breve, de um concurso para fiscal, com vistas a fortalecer uma das principais missões institucionais do Órgão.

Também restou deliberado que será desenvolvido um trabalho de orientação junto às instituições de ensino para que os professores e coordenadores do curso de Administração sejam administradores registrados. Em contrapartida, o CRA-PB  disponibilizará aperfeiçoamento e capacitação através de sua Universidade Corporativa.

Participação positiva

A participação do Conselho na Feira de negócios, palestras e cases de sucesso “Meeting Uninassau”, ocorrida ontem e anteontem, através de servidores dos setores de fiscalização e registro foi destacada, sobretudo pela palestra proferida pelas servidoras: Adm. Valéria Cristina de Sousa Brito CRA-PB nº 1.5207 e Maria Verônica Figueiredo dos Santos (graduanda em Administração).

Além do julgamento de diversos processos administrativos, o plenário decidiu ainda pelos nomes: Adm. Paulo Pereira Sarmento CRA-PB nº 1-4111 e Adm. Marcelo de Oliveira Feitosa CRA PB nº 1-3683, como os novos delegados do Órgão, respectivamente, nas cidades de Sousa e Cajazeiras. Por fim, foi definido o calendários de sessões que ocorrerão nos meses de abril (23), maio (21), junho (18), julho (23), agosto (20), setembro (19), outubro (22), novembro (19) e dezembro (17), sempre com início às 18h30.

 

 

Postado às 16h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".