Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

05 FEV
17h42

Defensoria Pública da Paraíba emite Nota de Pesar pela morte de Fernanda Benvenutty


A Defensoria Pública do Estado da Paraíba, por meio da Coordenadoria de Diversidade Sexual e dos Direitos Homoafetivos, lamenta imensamente o falecimento da ativista Fernanda Benvenutty, de 57 anos, na tarde do  último domingo (2). Militante e defensora dos direitos humanos e da  comunidade LGBTQI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e  Transgêneros), Fernanda foi um farol  não só para os movimentos sociais na luta por direitos e cidadania, mas  também ajudou a nortear órgãos públicos e instituições que atuam na  promoção e na defesa das minorias no Estado e no País.
 
Entre  as várias lutas as quais se dedicou, ressaltamos a sua atuação contra o  preconceito, o estigma e a discriminação de pessoas vivendo com HIV e  AIDS no Brasil. Esteve à frente dos principais embates em favor da  efetivação de legislações que protegem a livre expressão das orientações  sexuais e identidades de gênero, além de nos ensinar e empregar força e  compromisso em causas imprescindíveis ao exercício dos direitos da  população LGBTQI+.
 
Fernanda lutava contra um câncer e nos  últimos meses estava recebendo cuidados em casa. Ela foi internada na  noite do sábado (1º) em um hospital da Capital, mas não resistiu.

Postado às 17h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".