Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

24 MAR
15h38

Defensoria suspende rodízio na Sede Administrativa; servidores serão convocados conforme demanda


Defensoria suspende rodízio na Sede Administrativa; servidores serão convocados conforme demanda
O defensor público-geral da Paraíba, Ricardo Barros, determinou a suspensão do rodízio para servidores que trabalham na Sede Administrativa da Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE-PB). A medida tem início nesta segunda-feira (22) com o objetivo de intensificar o combate a proliferação do novo coronavírus na Paraíba e preservar a saúde dos servidores. Todos os profissionais passarão a trabalhar de casa ou ficarão à disposição, no horário do expediente, conforme demanda da Instituição. 
 
“Estamos tomando medidas semelhantes ao que já determinou o Poder Judiciário e o Governo do Estado. Não faz sentido expor nenhum servidor. Neste período, alguns servidores de setores essenciais, como o Controle Interno e o Financeiro, serão obrigados a comparecer à Sede, mas faremos isso de maneira articulada, em horários acordados, para que tudo seja resolvido dentro da maior brevidade de tempo”, explicou o DPG Ricardo Barros. 
 
Desde a última quarta-feira (18), o atendimento da DPE-PB, bem como do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e do Ministério Público do Estado (MPPB), vem sendo modificado por atos conjuntos e portarias internas de cada órgão. Na última quinta, a Portaria 236/2020 determinou a membros, servidores e estagiários que atuam no atendimento ao assistido que permaneçam em regime de trabalho remoto e de sobreaviso.
 
A determinação desta segunda agora tinge os setor administrativo, onde havia sido estalecido o trabalho remoto para grupos de risco e rodízio para os demais servidores.

Postado às 15h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".