Twitter Facebook

Siga Cândido Nóbrega

05 ABR
16h11

Semana começa no Complexo de Patos com ocupação de 100% dos leitos de UTI e 70% de Enfermarias Covid


Semana começa no Complexo de Patos com ocupação de 100% dos leitos de UTI e 70% de Enfermarias Covid
A primeira semana de Abril já começa com notícias preocupantes sobre a ocupação de leitos do setor de isolamento Covid do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC). Desde a noite de domingo que a unidade está com 100% de ocupação dos leitos de UTI e com uma taxa de ocupação de 70% nos leitos de Enfermaria Clínica Covid. “Esse é um momento que nos pede uma reflexão sobre o que devemos fazer na atual conjuntura e que não devemos relaxar. Mesmo com o novo decreto que flexibiliza algumas atividades, o momento pede cautela. Não devemos entender essa flexibilização como um momento de plena liberdade e sim como uma situação que ainda precisa de medidas para controlarmos a proliferação da doença”, afirma o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes.
 
Censo mais recente
 
O censo do meio-dia desta segunda-feira (5) mudou um pouco o cenário de ocupação referente aos leitos de UTI e Enfermarias no setor de isolamento Covid. Dos 32 leitos de UTI Covid do CHRDJC, 31 estão ocupados, enquanto que dos cinco leitos de UTI do Hospital Noaldo Leite que funciona, atualmente, como um anexo do Complexo no suporte ao atendimento de pacientes com coronavírus, três deles estão ocupados. Dos 32 leitos de enfermaria Covid do Complexo, o censo aponta que 20 deles estão ocupados no momento, enquanto que no Noaldo, dos 12 leitos de enfermaria Covid, apenas dois leitos estão com pacientes.
 
Cenário razoável ainda
 
“Na nossa região, que corresponde a terceira macro, nós ainda estamos num cenário razoável, sem filas de espera por internação, mas, mesmo assim com um índice muito alto de internação, isso aponta para uma condição de preocupação que não nos permite relaxar, em hipótese alguma. Todos devem continuar evitando aglomerações, usando máscaras e higienizando bem as mãos, porque essas são as únicas ferramentas que temos neste momento para combater esse inimigo invisível que continua matando. A vacina é a providência maior, mas, por enquanto, embora a Paraíba esteja no quarto lugar nacional no ranking de pessoas mais vacinadas, o contingente de pessoas imunizadas frente à população ainda não é expressivo”, reiterou Francisco.
 
 
 

Postado às 16h, por Cândido Nóbrega


Seu comentário agora é social. Você precisa estar conectado no Facebook para postar seus comentários.

"Este blog não se responsabiliza pelas opiniões emitidas neste espaço pelos leitores e destacamos que os IPs de origem dos comentários ficam disponíveis para eventuais demandas jurídicas ou policiais".