Publicado em 12/10/2017 às 10:23

Novo presidente da Asplan destaca quais serão as prioridades da entidade no próximo triênio

Trabalhar para a manutenção do equilíbrio financeiro e econômico da Asplan e da oferta dos serviços sociais e técnicos prestados ao produtor associado, buscar formalizar parcerias público-privada com os governos estadual e municipal para melhorar as condições das estradas por onde escoam a produção canavieira, estreitar os laços com as indústrias e acompanhar as negociações para fixação de melhores valores da cana-de-açúcar. Esses são alguns dos focos de atuação do novo presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba, José Inácio de Morais que, terça-feira, durante uma Assembleia Geral Ordinária, foi escolhido, por aclamação, para dirigir no próximo triênio 2017/2020 os destinos da entidade, que congrega cerca de 1.500 produtores. José Inácio vai presidir a Asplan pela segunda vez.
 
Além da presidência, foram eleitos os novos membros da diretoria, além dos Conselhos Fiscal e Executivo da Asplan. Para José Inácio, que é um grande produtor de cana, além de outras culturas agrícolas e atividades empresariais, voltar a presidir a entidade é um esforço pessoal em prol do histórico da Associação. “Resisti o quanto pude em aceitar ser novamente o presidente desta Casa porque sei da dedicação que precisarei ter para dar continuidade ao trabalho que ela realiza, mas avaliei que ainda podia dar uma boa contribuição para que a Asplan se fortaleça cada vez mais”, disse José Inácio.
 
Novos cargos
 
A assembleia se realizou de forma tranquila, no mini auditório da entidade, em João Pessoa, já que o nome de José Inácio era consenso entre todos os produtores. Depois de lida a Ata e os nomes que comporiam a nova diretoria e Conselhos pelo advogado Ricardo Afonso todos foram eleitos por aclamação. Antes, o atual presidente, Murilo Paraíso, o diretor tesoureiro, Oscar de Gouveia e o vice-presidente, Raimundo Nonato, falaram sobre a importância da união dos produtores, ressaltaram a questão da sucessão ter se dado de forma consensual e agradeceram a compreensão de José Inácio em aceitar mais essa missão. A nova diretoria contempla nomes que já exerciam cargos na atual gestão, tem representatividade de todas as regiões produtores de cana e abriu espaço também para as novas gerações, além de democratizar o poder com a criação de dois cargos para vice-presidente, vice-diretor secretário e vice-diretor administrativo-financeiro e fortalecer o departamento técnico com a criação do cargo de diretor técnico
 
E antes mesmo da Assembleia, o novo presidente que inicia o mandato no próximo dia 17, quando termina o do atual dirigente da Asplan, Murilo Paraíso, já começou a trabalhar. Nesta segunda-feira, José Inácio se reuniu com a diretoria do Departamento de Estradas e Rodagens da Paraíba (DER-PB) para tratar do projeto de revitalização das estradas de Santa Rita. A proposta é recuperar 13 km de vias, através de uma parceria público/privada que envolverá a Prefeitura de Santa Rita, o Governo do Estado e os produtores da região. Ação similar já foi feita na primeira gestão de José Inácio na Asplan, em 2006, quando o Estado e a Prefeitura entraram com maquinário e pessoal e os produtores com o combustível usado pelas máquinas. “As prefeituras têm as máquinas adquiridas através do PAC, mas não têm o combustível, o estado tem o pessoal e autorização para execução dos serviços e os produtores têm interesse de melhorar o escoamento da produção”, afirma José Inácio.