Publicado em 02/08/2018 às 20:48

Evento no auditório do HUAC destaca 30 anos de criação do SUS

Avanços, desafios e conquistas do Sistema Único de Saúde (SUS) foram debatidos, esta semana, em evento realizado pelo Conselho Municipal de Saúde de Campina Grande. A programação ocorreu no auditório do Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), instituição vinculada à Universidade Federal de Campina Grande e à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Atualmente, o hospital atende pelo SUS pacientes de 177 municípios paraibanos, sendo 176 pactuados com a Prefeitura de Campina Grande.
 
Criado a partir da Constituição de 1988, que estabeleceu “a saúde como um direito de todos e dever do Estado”, o SUS é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo. Abrange desde o atendimento para verificação de pressão arterial até o transplante de órgãos, garantindo o acesso integral, universal e gratuito para toda a população do P​aís.
Durante a programação alusiva aos 30 anos do Sistema (ocorrida na tarde de segunda-feira, 30), o superintendente do HUAC, professor Homero Rodrigues, rebateu algumas críticas e destacou que o hospital vem buscando, após à adesão à Ebserh, a melhoria dos serviços ofertados à comunidade, inclusive no controle de jornada dos profissionais e na otimização dos recursos.
 
“Até bem pouco tempo, tínhamos profissionais contratados por 40 horas semanais que trabalhavam uma, duas horas por dia. Agora, está havendo, sim, controle e racionalização dos recursos”, explicou. Por muitos anos, ressaltou o superintendente, “chegávamos no fim do ano com um volume enorme de medicamentos e kits de laboratório vencidos, num verdadeiro desperdício de dinheiro público por falta de planejamento”, argumentou.
 
Transparência na gestão
 
Em relação à transparência, o superintendente do HUAC disse que a prestação de contas do hospital, bem como a escala de trabalho dos funcionários, é publicada mensalmente no site da instituição. “Está lá na internet o que recebemos, de onde recebemos, o que compramos, por quanto compramos e a quem compramos. Também evoluiremos, em breve, para a publicação da lista de espera de cirurgias, para ampliar a transparência do trabalho realizado na instituição”, afirmou Homero Rodrigues.
Por fim, o superintendente do HUAC lembrou que o hospital possui um conselho deliberativo, que conta com representantes dos usuários, indicado pelo Conselho Municipal de Saúde. “Convido todos os conselheiros a visitarem o HUAC, para verificarem in loco que esta casa é 100% SUS e 100% da universidade pública”, afirmou Homero Rodrigues. ​