Publicado em 26/04/2014 às 21:47

Em Santa Rita, MST desafia justiça e dribla duas vezes reintegração de posse

Aproximadamente 150 integrantes do Movimento Sem Terra que invadiram a Usina São João em Santa Rita continuam se recusando a desocupar a área, mesmo diante da reintegração de posse determinada pelo juízo da 2ª Vara da Comarca.

Em janeiro passado, na primeira tentativa de cumprimento do mandado, esboçaram deixar o local em transporte disponibilizado pela usina, voltaram e sob ameaça de facão, botaram pra correr um tratorista que gradeava área para replantio e em seguida atearam fogo ao equipamento.

Na segunda tentativa, no início de abril, que contou com a intermediação de um tenente coronel como gerenciador de crise, o resultado foi ainda mais surpreendente: sabedores da operação, que teria sido vazada por alguém da própria briosa, os invasores simularam o cumprimento da decisão judicial e retornaram ao local em 48 horas, pela segunda vez em quatro meses.

Um novo mandado deve ser expedido nos próximos dias a fim de dar efetivo cumprimento à referida decisão.